Professora do curso de Medicina do IMEPAC Araguari é reconhecida nas redes sociais


O exercício da Medicina exige dos profissionais além da qualificação intelectual e técnica, um olhar de atenção, respeito e doação aos pacientes. Os melhores profissionais da área não são necessariamente os que possuem mais títulos, mas sim aqueles que entenderam a arte de lidar e cuidar do ser humano. 

Recentemente, a professora do curso de Medicina do IMEPAC Araguari, Dra. Lara Rodrigues Felix, foi reconhecida nas redes sociais por uma receita médica bastante interessante. “Quando trabalhei em Tiradentes (MG), no setor de Saúde da Família, observei que a maior parte dos nossos pacientes eram idosos, pessoas provenientes de áreas rurais com acesso precário à saúde e, em grande parte, analfabetos, com múltiplas doenças crônicas sobrepostas. Como frequentemente apresentavam limitações para compreender as receitas, os pacientes não usavam as medicações adequadamente e, com isso, eram "polimedicados", na tentativa de controlar as doenças de base”, disse a médica. 

A fim de contornar essas limitações, a Dra. Lara Rodrigues traçou inúmeras estratégias, incluindo grupos educacionais sobre estilo de vida saudável e palestras, mas o problema persistia. “Até o dia em que tive a ideia de anexar à receita original uma receita ilustrativa para um dos pacientes. A conduta surtiu efeito e foi aplicada a alguns outros com igual sucesso. Em pouco tempo, conseguimos reduzir o número de medicações utilizadas e alcançamos melhor controle dos parâmetros de saúde dos doentes mais críticos”, explicou. Portanto, além da receita habitual com o nome completo do paciente, data, assinatura e carimbo do profissional, quando havia necessidade, a médica entregava para o paciente um “receituário especial”, com colagens explicativas sobre o uso dos medicamentos. 

Ao se depararem com uma receita além do convencional, a resposta dos assistidos foi extremamente positiva e de gratidão. “Muitas vezes não foi a prescrição em si que os deixou agradecidos, mas o interesse em ajudá-los sem julgamentos sobre sua capacidade de adesão e, especialmente, a demonstração de que a saúde deles era importante para mim e para a nossa equipe. O carinho é, sem dúvidas, terapêutico.”, completou.

Quando questionada sobre sua reação ao ver a repercussão do fato nas redes sociais, a médica manifestou sua surpresa e felicidade em saber que existem pessoas que vêem o bem nas atitudes alheias. “Já havia até esquecido disso quando, recentemente, alguém me marcou em uma das reportagens nas redes sociais, já com vários compartilhamentos e ‘likes’.” Apesar da satisfação, a Dra. Lara destacou que este não é um motivo para se envaidecer. “A prescrição foi apenas um artifício que usei para exercer minha profissão. Há várias ideias interessantíssimas e até geniais no nosso país que têm maior mérito e necessidade de divulgação. Temos verdadeiros heróis escondidos nas diversas unidades de saúde, que exercem a medicina com excelência, apesar de todos os pesares. Mas que esse seja o início de uma nova ‘onda’ na mídia e nas redes sociais! Que os aplausos sejam sempre mais ruidosos que as vaias e que os bons exemplos sejam nossos guias nas condutas diárias”, completou.

Lara Rodrigues Félix é graduada em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com residência médica em Ginecologia e Obstetrícia no Hospital das Clínicas da UFMG e também residência de Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia na mesma instituição. A médica é ainda especialista em Ginecologia e Obstetrícia (TEGO) pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia - FEBRASGO (2014). Atualmente, faz mestrado no Programa de Saúde da Mulher da Faculdade de Medicina da UFMG. Além de exercer a profissão na cidade de Uberlândia, Dra. Lara é professora das disciplinas de Saúde Materno-Infantil e Saúde da Mulher no IMEPAC Araguari.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...